Voltar

Autor: Fabiana Pereira de Moraes Camolesi
Título: A Comunicação Interna e a Estratégia Corporativa: um estudo da organização General Motors do Brasil
Orientador: Prof. Dr. Paulo Celso da Silva


Resumo

O estudo apresenta a comunicação interna na organização e oferece contribuições para a aplicabilidade de suas ferramentas no segmento automotivo, tomando como foco a prática na organização General Motors do Brasil. Explicitamos inicialmente as ações que as organizações adotam diante do mercado globalizado. Com o propósito de identificar a relevância da comunicação interna nas metas e projetos é objetivado responder como a comunicação interna poderia ser estratégica no momento de competir. Para tanto, tratamos de conceitos de comunicação organizacional, estratégia corporativa, bem como o estudo de uma organização para certamente fundamentar o objetivo da referida pesquisa. As referências em comunicação e administração, utilizadas para os estudos sobre a comunicação interna na organização, mostraram que pesquisas nesta área crescem velozmente, e os departamentos que compõem essa estrutura da comunicação, trabalham cada vez mais na sistematização do processo, para que as informações sejam elaboradas e repassadas aos contatos internos e externos, com sua devida qualidade e veracidade. A pesquisa foi dividida em três capítulos, sendo apresentado no primeiro, A Comunicação e a Organização, como se relaciona à administração com a comunicação e o papel que desempenham os setores a ela ligados, o setor e/ou Departamento de Recursos Humanos, por exemplo. Para tanto, foram essenciais as contribuições de autores como Paulo Nassar, Gaudêncio Torquato, Margarida Kunsch, Marlene Marchiori entre outros e encaminho para o próximo capítulo, abordando, nessa passagem. O segundo capítulo, A Estratégia Corporativa, contextualiza a economia mundial do pós-guerra ao período atual, reconhecido como Globalização, com o auxílio de autores como José Vesentini, David Harvey, Pankaj Ghemawat. As práticas da organização globalizada são analisadas no terceiro capítulo, a partir do estudo da organização General Motors do Brasil. Aqui foi possível alinhavar a teoria dos capítulos anteriores, com a prática da corporação escolhida utilizando autores como David Hampton, Marina Marconi, dados do LIMC/USP, Antonio Maximiano e Alfred Sloan. Esclarecemos que, em alguns momentos, a descrição foi necessária para demonstrar com maior clareza como a comunicação interna da GMB opera e quais os suportes utilizados para atingir os objetivos e metas propostas. O estudo considera, portanto, as mudanças ocorridas no mercado global e a quantidade de ferramentas criadas na divulgação das informações e enfatiza a adoção e revisão de técnicas a todo instante, tendo em vista o melhor procedimento. Já com relação à comunicação interna, para se tornar corporativa e estratégica, é preciso reunir as idéias das estruturas da organização na elaboração da informação e, principalmente, contar com o apoio da alta direção que, empenhada diante dos acontecimentos, planos e ações participaria nas decisões que a organização precisa adotar diante das imprevisibilidades econômicas mundiais.

 

A Comunicação Interna e a Estratégia Corporativa: um estudo da organização General Motors do Brasil