PRODUÇÃO DISCENTE 2013

Autora: Mércia Segala Bruns
Título: CURURU E A VALORIZAÇÃO DA CULTURA REGIONAL NA COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL.
Orientadora: Profa. Dra. Monica Martinez.


Resumo

Este estudo aborda a importância da preservação da cultura regional por meio da comunicação organizacional. Para atingir este objetivo, emprega como objeto o cururu. Esta prática presente no interior do Estado de São Paulo, em especial na região do Médio Tietê, consiste em uma expressão cultural cantada em forma de versos improvisados, na qual um cantador desafia um adversário diante de uma plateia. Esta pesquisa está embasada teoricamente nos trabalhos de Margarida Kunsch (2003, 2006, 2008, 2009), Gaudêncio Torquato do Rego (1986, 1991, 2002), Paulo Nassar (2004, 2008, 2010) e Wilson Bueno (1995, 2002, 2003) no campo da Comunicação. Para analisar a relação entre a cultura organizacional e a valorização da cultura regional, este estudo recorre à técnica da entrevista, por meio da qual foram ouvidos três cururueiros, bem como dois proprietários de empresas de pequeno e médio porte de Sorocaba (SP). O resultado sugere que ainda não há uma gestão que contemple este tipo de manifestação cultural no segmento corporativo, que desconhece ou não utiliza as políticas públicas disponíveis de incentivo, uma vez que os patrocínios observados são de natureza informal. Por outro lado, os cantadores ressaltam a importância dos apoios recebidos das empresas, sem os quais a continuidade da tradição seria dificultada. Este contexto sugere que um diálogo maior entre as empresas, o poder público e os interlocutores das manifestações culturais poderia resultar numa maior valorização da cultura paulista.

Palavras-chave: Comunicação, narrativa, comunicação organizacional, cultura regional, cururu.

 

CURURU E A VALORIZAÇÃO DA CULTURA REGIONAL NA COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL