PRODUÇÃO DISCENTE 2013

Autora: Regina Cardoso da Silva
Título: VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER, POLÍTICAS PÚBLICAS E TELENOVELA - INTERSECÇÕES POSSÍVEIS: O CASO FINA ESTAMPA.
Orientador: Prof. Dr. Mauricio Reinaldo Gonçalves


Resumo

A violência contra a mulher constitui-se em um grave problema social. Para que seja mais bem entendida, deve ser vista sob a perspectiva de gênero, que elucida uma forma de opressão e crueldade estruturalmente construída nas relações entre homens e mulheres ao longo da história, na grande maioria dos países, reproduzida no cotidiano e subjetivamente assumida nas diferentes classes sociais, raças, etnias e faixas etárias (MINAYO, 2006, p.93). O presente estudo, no campo da Comunicação e Cultura, tem por objetivo contextualizar a violência contra a mulher, hoje entendida como um problema de saúde pública, bem como conhecer de que forma os produtos culturais, e nesse caso em especial, a telenovela, tem se colocado em relação a este fenômeno. Trata-se de um estudo exploratório descritivo, de abordagem qualitativa, que tem por referência teórica primordialmente os Estudos Culturais, pesquisa em documentos oficiais da Secretaria de Políticas Públicas para as mulheres e de Organizações não Governamentais, estudos desenvolvidos por pesquisadoras feministas e marcos referenciais nacionais e internacionais relativos à violência contra a mulher. A partir desse referencial, abordou-se a telenovela Fina Estampa da Rede Globo de Televisão, observando-se as representações feitas da violência contra a mulher, de suas circunstâncias e consequências, bem como a interação entre os produtores culturais envolvidos nessa obra e os agentes do Estado, promotores de políticas públicas de enfrentamento a essa forma de violência.

Palavras-chave: Comunicação e cultura. Produtos culturais. Telenovela. Violência contra a mulher. Gênero. Saúde pública. Feminismo

 

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER, POLÍTICAS PÚBLICAS E TELENOVELA - INTERSECÇÕES POSSÍVEIS: O CASO FINA ESTAMPA.