Voltar

Autor: Aparecida Matilde Haddad
Título: ALCANCES E LIMITES COMUNICATIVOS E COGNITIVOS DO INFOGRÁFICO: ESTUDO COM O JORNAL FOLHA DE S. PAULO
Orientadora: Profa. Dra. Maria Ogécia Drigo


Resumo

Esta pesquisa tem como tema o infográfico na mídia impressa e é guiada pela questão: qual é o potencial comunicativo/cognitivo do infográfico? Sendo assim, o objetivo geral da pesquisa é contribuir para a compreensão do potencial comunicativo e cognitivo dessa modalidade de representação visual e os objetivos específicos são os seguintes: identificar as características do infográfico no contexto do jornalismo visual; explorar as classificações de infográficos presentes na literatura específica; classificar os infográficos selecionados de acordo com as taxonomias estudadas; classificar o infográfico enquanto signo, na perspectiva peirceana; explicitar os alcances e limites do infográfico, em relação aos aspectos comunicativos e cognitivos; bem como propor uma nova taxonomia, a partir da classificação dos signos de Peirce. As estratégias metodológicas envolvem a coleta e categorização de infográficos, do ano de 2017, do jornal impresso Folha de S.Paulo e análise de uma amostra desses infográficos, aplicando estratégias de análise advindas da semiótica peirceana. A fundamentação teórica envolve também aspectos do jornalismo visual e de infográfico. Entre os resultados, destacamos que os infográficos exibidos pela Folha de S.Paulo, no ano de 2017, em sua maior parte, têm alto poder comunicativo e cognitivo, ou seja, são infográficos de terceiro nível, de acordo com a nova taxonomia proposta. Nela, o infográfico de primeiro nível é o que requer uma analogia vinculada à aparência externa do objeto. O infográfico de segundo nível prioriza relações entre partes internas do objeto contribuindo para a sua presentificação e o de terceiro nível faz o objeto emergir mediante a decodificação de regras, normas, convenções estabelecidas por um cultura ou por uma linguagem, em meio à compreensão de conceitos. Esta pesquisa é importante para a comunicação porque estuda uma modalidade de representação visual, com potencial para compor novos formatos para produtos midiáticos que propiciam à cognição. Sendo assim, é pertinente à linha de pesquisa Análise de Processos e Produtos Midiáticos, da área de concentração Mídias.

Palavras-chave: Jornalismo visual. Infografia. Semiótica peirceana. Diagrama. Folha de S.Paulo.

 

ALCANCES E LIMITES COMUNICATIVOS E COGNITIVOS DO INFOGRÁFICO: ESTUDO COM O JORNAL FOLHA DE S. PAULO