Voltar

Autor: Fábio Henrique Mascarenhas
Título: O NOME AINDA É ENÉAS: Estudo das representações midiáticas e imagens arquetípicas nos comentários do canal Enéas TV
Orientadora: Profa.ª Dra.ª Monica Martinez


Resumo

Este estudo, que se inscreve na interface Comunicação/Política, tem como objeto a produção de sentidos de comentários dos usuários do canal Enéas TV, no Youtube. O objetivo é o de verificar representações midiáticas e imagens arquetípicas inscritas nestas mensagens. O corpus de análise consiste nos comentários dos cinco vídeos de maior audiência. Para isso foi feita revisão de literatura e revisão do histórico político de Enéas Ferreira Carneiro (1938/2007). As bases teóricas que sustentam esta investigação se valem, do lado da Comunicação, de Burgess (2009), Lima (2009), Martinez (2016, 2008), Vilas-Boas (2003); pela Política, de Caldeira Neto (2016) e Kelly (2013). No tocante ao Marketing político, Yanaze (2007), Haswani (2006 e 2011), Torquato, (2014) nos amparam; enquanto Gillette; Moore (1993) e Jung (2014) nos alicerçam na seara da Psicologia junguiana. A abordagem metodológica apoia-se em Bardin (2016), na análise de conteúdo. Os resultados apontam que, em 32,94% as mensagens associam Enéas ao presidente que o país não teve; seguido de 27,05% o associando como um gênio e, por fim, 14,70% o identifica como precursor do então candidato e então presente Jair Messias Bolsonaro (PSL). Esses três primeiros índices representam quase 75% de todo o material coletado e sinalizam que, após mais de uma década de sua morte, Enéas é reconhecido com os arquétipos masculinos de Mago e Guerreiro, de acordo com a proposta de Moore e Gillette (1993).

Palavras-chave: Comunicação. Narrativas Midiáticas. Imagens Arquetípicas. Marketing Político. Enéas Carneiro.

 

HISTÓRIA, COMUNICAÇÃO E IDEOLOGIA – A PROPAGANDA DO TICKET CONSERVADOR-LIBERAL